Thiago Araújo recebe homenagem com livro que eterniza seu trabalho

Text_2

A Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) e a Imprensa Oficial do Estado lançaram na noite desta quarta-feira (12) o livro de fotografias “Asas de Menino”, homenagem ao fotógrafo Thiago Araújo, que faleceu em julho do ano passado, aos 28 anos de idade. Em pleno dia das crianças, o profissional obstinado com alma de moleque ganhou asas para a eternidade.

Com a presença de músicos paraenses, com os quais Thiago Araújo trabalhou em festivais, jornalistas, familiares e amigos, o lançamento, na Casa Oiam, no Reduto, foi marcado pelas conversas saudosas sobre o menino de talento precoce e olhar encantado. No centro das emoções, estava Jurema Araújo, mãe de Thiago, que fez um discurso comovente de agradecimento ao secretário de Comunicação, Daniel Nardin.

“Esse livro trouxe de volta o meu filho. Depois da morte dele, tive um bloqueio de memória e não conseguia me lembrar de quase nada, mas agora o livro vai me ajudar a trazer o Thiago de volta, a alegria dele, a vontade louca de trabalhar. Estou muito emocionada em ver a história do meu filho eternizada e, com essa publicação, poder guardar tudo o que ele trouxe para mim e para o mundo”, disse. A renda com a venda dos mil exemplares do livro será destinada à família do fotógrafo.

Thiago Araújo trabalhou como fotógrafo na Secom de janeiro a julho de 2015, quando faleceu por problemas decorrentes de uma hepatite. A sensibilidade e obstinação atrás da melhor imagem eram suas marcas. O fotógrafo Marcelo Lélis, que selecionou o arquivo fotográfico do livro, destaca a importância de se resgatar a obra do profissional eclético, que passou por todas as editorias de jornais. “Qualquer pessoa que queira ser repórter fotográfico vai ter nesse livro, com fotos do Thiago, um verdadeiro manual, uma aula”, disse.

Memória – O livro “Asas de Menino” traz alguns capítulos da vida do fotógrafo, descrevendo desde a infância pobre à carreira meteórica e intensa, coroada por prêmios de jornalismo, como o Líbero Badaró, conquistado em 2013. Dos arrastões do Arraial do Pavulagem aos shows do Festival Se Rasgum à Marujada, em Bragança, nada passava despercebido ao olhar  inquieto e cheio de poesia.

A missão de contar essa história foi do jornalista Ismael Machado, que dividiu com Thiago o prêmio Líbero Badaró. “Asas de Menino” teve a edição do diretor de Jornalismo da Secom, Paulo Sílber, produção da jornalista Sonia Ferro e textos de Marcelo Damaso e Diego Andrade. A apresentação da obra é do secretário de Comunicação, Daniel Nardin. “Essa foi uma homenagem justa e, acima de tudo, necessária. O Thiago tinha um talento incrível, com o qual a Secretaria de Comunicação teve a honra de poder contar. O acervo desse trabalho não poderia ficar esquecido. O livro eterniza isso e mostra para todo mundo quem foi esse garoto e como ele inspirou tanta gente”, afirmou o secretário.

Além do talento formidável, Thiago Araújo deixou uma legião de amigos que conviveram com o intrépido fotógrafo no circuito cultural de Belém e nas pautas jornalísticas. Para eles, o livro “Asas de Menino” é uma relíquia embalada pela saudade. “O Thiago está presente para nós até hoje, e esse livro é uma maneira de homenageá-lo e tê-lo sempre perto da gente”, disse o produtor musical carioca Rodrigo Viellas, amigo de Thiago desde 2009. “Esse livro é uma forma de termos um pedaço dele dentro da gente, de guardar o trabalho e a história do nosso inesquecível Thiago Araújo”, completou a jornalista Veríssia Nunes.

O livro “Asas de Menino” pode ser encontrado nas lojas Ná Figueredo e Fox Vídeo ou diretamente com a mãe de Thiago, Jurema Araújo, pelo telefone 98982-7566. Além de uma história recheada de talento, encanto e amigos eternizada no livro, Thiago deixou como herança para a posteridade a pequena Júlia, de 6 anos. Hoje, ela folheia o livro apenas com a curiosidade de uma criança hipnotizada pelo colorido das fotos. Daqui a alguns anos, porém, terá nas mãos a prova de que seu pai ganhou asas rumo ao infinito.

Por Syanne Neno | Fotos Carlos Sodré