Secom se prepara para cobrir o Círio

Text_2

A data mais querida pelos paraenses se aproxima e a Secom se prepara para cobri-la. Produtores, repórteres, fotojornalistas, cinegrafistas e motoristas estarão em campo para acompanhar toda a programação da festividade, enquanto outra equipe de social medias e editores estarão de prontidão, publicando todo o conteúdo levantado antes, durante e após a grande procissão do segundo domingo de outubro, ponto máximo da festa Nazarena. Agência Pará e mídias digitais do Governo do Pará serão os canais oficiais atualizados em tempo real.

Além da cobertura, a secretaria irá disponibilizar para profissionais de imprensa uma sala especial na Escola de Governança do Pará (EGPA) para todos que irão cobrir a trasladação e grande procissão do Círio. Para ter acesso, basta apresentar o crachá na portaria do órgão. No local, os profissionais poderão escrever matérias, enviar e-mails, carregar a bateria dos seus equipamentos e descansar.

A chefe de reportagem, Bianca Teixeira, adianta que neste ano a cobertura, durante as procissões, será factual, destacando principalmente a presença do Governador. Além disso, um material especial está sendo produzido para que seja a abertura oficial das atividades. “Para este ano, vamos falar sobre os Círios pelo estado, dando destaque ao Círio de Vigia, o mais antigo. A partir da história dele, dos personagens e símbolos daremos start para os Círios que virão, entre eles, o de Belém. Teremos fotos especiais, vídeos e texto”, explica.

“A Secom, pela Tv Agência, está produzindo uma série de vídeos que abordarão a maior manifestação do povo católico paraense, que é uma importante data para o Estado, inclusive economicamente. Esse trabalho envolve toda a secretaria e, como foi ano passado, os vídeos produzidos serão veiculados na TV Cultura e nas redes sociais do Governo do Estado. Em 2016, devido à competência das equipes, nossa produção teve uma receptividade excelente, a qual nos esforçaremos para repetir”, conta Antenor Filho, coordenador da TV Agência.

Assim como nas outras frentes, o planejamento digital está pronto. Petterson Farias, responsável por esta atividade, explica que “as mídias sociais serão canais de interação com o público a partir do conteúdo produzido pelas equipes que estarão em campo no período que antecede o Círio, além de durante e depois. Queremos transmitir os sentimentos do momento para quem estiver acompanhando pela internet. Nosso trabalho é integrado para cobrir todos os detalhes de diferentes perspectivas”.

Devoto de Nossa Senhora de Nazaré, o repórter Márcio Flexa cobrirá as manifestações de fé do Círio no meio delas. “Eu sou um dos repórteres que estarão em campo para trazer as informações e, não vou negar, com certeza vou me emocionar. Pessoal e profissionalmente é um momento único por ser uma pauta especial para os paraenses. Sou católico e cresci frequentando a Basílica de Nazaré, então minha relação com o Círio fará a diferença ao produzir o conteúdo”, explica.

Chegando ao 33º Círio por um veículo oficial, o fotojornalista Carlos Sodré, o Sodré Pará, não esconde a emoção. Também devoto de “Nazinha” e servido público desde 1984, quando era membro da Assessoria de Comunicação do Governo do Estado, antecessora da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), que hoje é a Secom, o profissional conta os dias para ir a campo. “Todos os anos eu me emociono, choro, oro em agradecimento e peço proteção durante a pauta. Busco a foto perfeita para que aquele momento especial não seja esquecido. Faço com amor”, conta, pronto para mais uma cobertura, como os companheiros.