Secom entrega livros arrecadados no Publicom para hospitais públicos

Text_2

Nesta segunda-feira, 26, a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) entregou os mais de 500 exemplares de livros arrecadados durante as edições do Publicom 2017 para o diretor operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak. A entrega oficial foi feita pelo secretário adjunto, Samuel Mota.

A doação será usada para a implantação de bibliotecas em dois hospitais públicos administrados pela Pró-Saúde: o Oncológico Infantil e o Hospital Metropolitano. “Nós agradecemos muito a iniciativa da Secom que aproveitou um evento importante como o Publicom para arrecadar doações que vão contribuir para a recuperação dos nossos pacientes. Todo dia promovemos ações para que o usuário se sinta o mais próximo de sua casa, o mais acomodado e confortável e os livros são importantes para ocupar a cabeça e assim contribuir com uma recuperação mais rápida”, explica Paulo.

Dos sete hospitais administrados pela Pró-Saúde no Estado, três já têm biblioteca. O serviço já existe nas unidades de Marabá e Santarém e no Galileu, que é atendido por uma biblioteca itinerante. Depois do Metropolitano e do Oncológico Infantil, a meta é instalar biblioteca no hospital de Altamira, que atende casos de alta e média complexidade.

“Pela complexidade dos casos desse hospital, os pacientes têm um tempo de internação maior. Ter opções como uma biblioteca ajuda na recuperação desses pacientes que trocam as paredes por cultura, por livros”, explica Paulo.

Para o secretário adjunto da Secom, Samuel  Mota, a ação é muito gratificante e vai continuar. “Bacana oferecer uma distração aos pacientes que ficam com tempo ocioso no hospital, além de ser algo que o ajuda a adquirir conhecimento. Vamos continuar arrecadando livros nas edições do Publicom que serão realizados em 2018”, avisa.

Para este ano, a Secom pretende realizar quatros edições do Encontro de Comunicação Pública do Pará, Publicom. A primeira edição está prevista para Marabá. Altamira, Breves e Belém também devem receber o evento.

Por: Alexandra Cavalcanti