Participantes destacam importância do Publicom para a qualificação profissional

Text_2

Todas as pessoas que deixaram o Teatro do Sesi (Serviço Social da Indústria), onde ocorre o Publicom Belém 2018, saíram animadas com o primeiro dia de evento, encerrado às 20 h desta segunda-feira (11). Ter a oportunidade de ampliar conhecimentos sobre temas atuais, conhecer de perto profissionais de sucesso da área de comunicação e trocar experiências, inclusive com estudantes, foram os resultados mais citados por quem participou do encontro, realizado desde 2013.

O estudante Patrick Abreu, do último ano de Jornalismo, soube do Publicom pelas redes sociais da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), promotora do evento, e decidiu fazer sua primeira participação. “Gostei muito. A palestra sobre o podcast foi ótima, assim como a sobre Fake News. É muito importante a realização desse evento, pois podemos fazer essa troca de conhecimento não só com os palestrantes, mas com muitos profissionais da nossa região que estiveram aqui hoje”, ressaltou.

Também no último período do curso, Aldo Vilhena disse que aprendeu muito com as palestras. “Vir aqui me agregou muito conhecimento. Meus amigos já tinham vindo e me falaram que é muito bom, e pude confirmar. Todas as palestras foram muito importantes. Saí muito satisfeito com a palestra sobre o podcast. Saber que podemos, sim, romper com as barreiras do jornalismo tradicional, saber que o profissional da área tem credibilidade, que é nosso o poder de dar voz às pessoas, motiva bastante”, afirmou.

Muito aplaudida pela plateia, Ju Wallauer, publicitária gaúcha e co-criadora do podcast “Mamilos”, que atingiu 6 milhões de ouvintes, falou sobre a importância do profissional de mídia e do jornalismo independente. “Para contexto de país e de mundo que estamos vivendo é essencial que se aumente o número de pessoas que apostem nessa nova mídia. O Brasil precisa dos jornalistas, precisa ouvir sobre temas polêmicos, mas com jornalismo comprometido, que faça com que as pessoas confiem e sejam criadas pontes, para que diversos polos da sociedade possam dialogar”, destacou a publicitária.

“O evento é brilhante, muito bem organizado, a curadoria de conteúdo foi muito bem feita e muito bem pensada. Ser gratuito, então, melhor ainda. Estou encantada com o local, com a cidade. Vocês estão de parabéns!”, complementou Ju Wallauer.

Oportunidade – Durante o primeiro dia de evento também foram apresentados mais dois cases de sucesso. A jornalista Layse Santos, da Agência Eko, falou sobre “Marketing de oportunidade”, da importância de estar atento ao que acontece no mundo, para melhor interagir com seu público. “Como agência e produtores de conteúdo temos que estar ligados nas tendências, ao que a internet está falando, e buscar uma oportunidade de navegar nessa onda se o cliente que você atende ou a marca permitir se posicionar sobre o assunto. Naturalmente vamos conversar mais fácil com as pessoas e ter mais resultados positivos”, explicou Layse, que aprovou a realização do evento. “Fantástico! Por muito tempo foi muito difícil se capacitar no Pará. Hoje, o Publicom, trazendo pessoas de fora, mostrando cases de sucesso, chegou para suprir essa necessidade. Que o evento tenha vida longa”, disse.

Uma das campanhas de maior retorno e audiência para o Governo do Pará também fez parte da programação de hoje. Leba Peixoto, assessora de comunicação da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), apresentou o case da campanha de combate à LGBTfobia, realizada em maio do ano passado com resultados positivos. “Usar a Secretaria de Comunicação para mostrar avanços e resultados nas nossas causas é muito importante. Na causa LBGT, por exemplo, temos muitas políticas públicas, e o Pará é referência no assunto. Trazer para o Publicom esse case mostra que a comunicação pública não se resume a divulgar políticas de governo, mas também a orientar e educar a população”, destacou.

Orientação – Qualificar o jornalista para a correta cobertura de temas que envolvem crianças e adolescentes foi o objetivo da palestra da jornalista Luciana Abade, que apresentou o “Guia de Cobertura Jornalística sobre o Abuso e a Exploração Sexual Infantil”. Além de distribuir exemplares aos participantes do evento, ela enfatizou a importância de expor a temática cada vez mais na mídia.

“É um tema delicado, mas que, infelizmente, até hoje é muito atual. A boa notícia é que as denúncias têm aumentado, e o papel da imprensa é fundamental para esse resultado. Além das dicas de cobertura da temática, entendemos que, quanto maior a divulgação de matérias, mais a sociedade tem conhecimento sobre o que está acontecendo e pressiona os governos por mais políticas públicas. As crianças precisam ser protegidas, mas infelizmente continuamos vendo as violações acontecendo todos os dias. Por isso, a mobilização da mídias para escrever mais sobre esse tema pode ajudar muito e desmantelar redes de exploração sexual”, finalizou.

Serviço: O Encontro de Comunicação Pública – Publicom é um evento gratuito, realizado pela Secretaria de Estado de Comunicação, e continua nesta terça-feira (12), no Teatro do Sesi, localizado na Avenida Almirante Barroso, 2540, esquina com a Dr. Freitas, das 14 às 20 h. As inscrições encerraram na internet, mas ainda podem ser feitas no local. Confira a programação completa no link: https://www.publicom.pa.gov.br/

Por Heloá Canali