Parauapebas recebe edição do Publicom

Text_2

Reunir expoentes da comunicação para trocar experiência com empreendedores, profissionais e estudantes do ramo, além de ofertar workshops do projeto Biizu para que habilidades sejam aprimoradas. Esse é o objetivo do Encontro de Comunicação do Pará, o Publicom, promovido pela Secretaria de Comunicação do Pará (Secom), que será realizado no Instituto Federal do Pará (IFPA) de Parauapebas, nos dias 4 e 5 de maio, com inscrições mediante a doação de um livro.

O evento contará com palestras de Layse Santos, da Eko Comunicação, de Belém, que abordará o telejornalismo no mundo digital, e Juliana Faria, da ONG Think Olga, de São Paulo, que terá o jornalismo humanizado como tema. Além das palestras, workshops serão ministrados por profissionais conceituados no mercado, como o “Gestão de Crises na Comunicação”, facilitado pelo diretor de jornalismo da Secom, Paulo Silber.

O Publicom, maior evento de comunicação do Estado, passou pelos municípios de Xinguara, Bragança e Redenção entre 2013 e 2015. Cerca de 500 pessoas já participaram do evento desde o seu início. Profissionais de renome como Úrsula Vidal e Jalília Messias já trocaram experiência com o público.

Para o secretário de comunicação do Pará, Daniel Nardin, o Publicom tem se consolidado como uma referência para que profissionais e estudantes possam desenvolver mais a técnica da produção de conteúdo. “Nosso esforço tem sido aliar isso à discussão e reflexão sobre conteúdo, sobre a abordagem dos temas da sociedade pela comunicação. E isso tem uma importância que não dá para mensurar, do ponto de vista de formação do cidadão”

Outro ponto destacado pelo secretário é a descentralização do evento.

“Estamos extremamente entusiasmados por realizar esse evento de forma descentralizada, alcançando todas as regiões. A ideia de Parauapebas surgiu dos próprios profissionais do município, que estiveram na edição Belém e fizeram a justa solicitação, diante do crescimento do segmento de comunicação na cidade, que já é bem organizado. Então, certamente será um bom momento de debate e de aprendizado mútuo”, concluiu.

Juliana de Faria, uma das fundadoras da ONG Think Olga, conta que sua palestra vai abordar o tratamento equivocado que a imprensa dá à casos relacionados a preconceitos impregnados na sociedade e em como a mídia pode se tornar inclusiva nestas situações.

“Vamos focar em gênero, mas pontuaremos também em violência contra a mulher, racismo e discriminação em relação a pessoas com deficiência”, comenta.

Workshops

A programação do Publicom Parauapebas contará com 10 workshops de diversos temas. “Hipertexto”, por Mauro Lima, diretor de Publicidade da Secom; “Como falar em público”, por Reginaldo Teles, mestre de cerimônias do Governo do Pará; e “Estratégias e ferramentas de marketing digital”, pela publicitária Aline Freitas, são opções que qualquer um dos participantes terão à disposição durante o evento.

“Vamos focar nas técnicas para falar em público em diferentes ocasiões. A intenção é aprimorar as habilidades que os comunicadores já têm. Gestos, expressões faciais e até o tom de voz, tudo fala, então vamos nos concentrar em como melhorar esses fatores para que a comunicação seja feita da melhor forma possível“, explicou Reginaldo Teles, que têm mais de 30 anos de experiência em cerimoniais.

  • Serviço: O Publicom Parauapebas ocorre nos dias 4 e 5 de maio, no Instituto Federal do Pará (IFPA) de Parauapebas, na rodovia PA 275, S/N; Bairro União, próximo ao Portão de Carajás, de 8h às 21h. O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas mediante a doação de um livro. Acesse o site do Publicom para se inscrever e conferir a programação completa: http://bit.ly/PublicomParauapebas